NOTICIAS BEATLES – PAUL McCARTNEY

Paul divulga gravação caseira de “Dear Friend” feita para John Lennon.

Paul divulgou nesta quinta-feira (15) um áudio no YouTube de uma gravação caseira da música “Dear Friend”, lançada originalmente em 1971 no álbum “Wild Life”, do Wings. A informação foi publicada pela revista Rolling Stones americana. Gravada em voz e piano, a versão da música será lançada em dezembro como bônus na reedição do LP de “Wild Life”.

Ao comentar sobre a gravação, o ex-beatle afirmou que a composição é como se ele estivesse conversando com John Lennon depois de todas as disputas com os Beatles terem terminado. “Lembro que ouvi a música recentemente no carro. E eu pensei ‘Oh, Deus'”, disse. “Ouvir isso foi perceber como tudo era verdade. Eu estou tentando dizer para o John: ‘Olha, você sabe, está tudo legal. Tome uma taça de vinho. Vamos ficar bem”.

Paul ainda acrescentou: “Felizmente conseguimos fazer as pazes. Eu fiquei muito feliz porque teria sido terrível se ele tivesse morrido antes de eu conseguir fazer as pazes com ele novamente. Este era eu estendendo a mão. Acho que é muito poderoso de uma forma muito simples. Mas foi sincero”.

Fonte: UOL – Via e-mail.

Por Marina Sanches – @sancmarina

 

Anúncios

BEATLES DIA A DIA

17 de novembro de 2001

George recebe alta do hospital novaiorquino onde estava internado. Três dias antes, o médico havia lhe dito que não lhe restava muito tempo de vida. George chamou alguns amigos e familiares para se despedir. Fez as pazes com sua irmã Louise, que abrira o hotel “A Hard Day’s Night” recentemente em Illinois, desagradando George. Paul McCartney ficou com os olhos marejados quando George lhe disse “não estarei mais aqui no Natal”. Ringo disse a George que adiaria sua turnê para ficar com ele até o final. George respondeu “não adie, estou em paz”. Neste dia, George seguiu no jato particular seu amigo Gavin De Becker para Santa Mônica, Califórnia para alguns tratamentos.

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

“Woman Don’t You Cry For Me” – George Harrison

Canção de George, lançada como a faixa de abertura do seu álbum de 1976 Thirty Three & 1/3.

George começou a escrever a música em Gotemburgo, na Suécia, em 1969. Junto com seu amigo, o guitarrista Eric Clapton, George estava em uma turnê européia na época com Delaney & Bonnie and Friends. Delaney Bramlett entregou a George um violão de gargalo, com o qual ele imediatamente começou a brincar. Um dos primeiros resultados da descoberta de George deste instrumento foi “Woman Don’t You Cry For Me”. George depois disse que o título da música poderia ter sido sugerido por Bramlett. George também afirmou que a música quase saiu em seu álbum triplo de 1970 “All Things Must Pass”, mas na verdade não apareceram até 1976 e Thirty Three & 1/3. Em maio de 1977, a música apareceu como o lado B do terceiro single do álbum no Reino Unido, ” It’s What You Value”.

 

“Woman Don’t You Cry For Me” foi outra criação em um conjunto de canções de George inspiradas no gargalo do período – “Sue Me, Sue You Blues”, “I Dig Love”, “Māya Love” e “Hari’s on Tour (Express)” sendo outros.

Por Marina Sanches – @sancmarina

Fonte: S.S.