NOTICIAS BEATLES – GEORGE HARRISON

“PS – Mais uma vez tentei traduzir deu muito trabalho, porque ainda estou aprendendo, qualquer dúvida, logo abaixo está o original em inglês ok.

Espero que de para entender, ainda tenho um pouco de dificuldade, desculpe a sinceridade, mas sou assim”.

Lançamento:

Anunciando o conjunto da Apple Anos 1968-1975 Box – Lançado 22 de setembro.

Announcing The Apple Years 1968-75 Box set – Released 22nd September.

George 26George 29 - 1967 George 30

Universal Music Group e a família Harrison estamos orgulhosos de anunciar que os primeiros seis álbuns solo de George Harrison, lançado entre 1968 e 1975, a Apple Records gravadora dos Beatles, foram digitalmente remasterizados a partir de masters analógicos originais para CD e lançamento digital em 22 de setembro de UMG.  Wonderwall música ,  som eletrônico ,  All Things Must Pass ,  Living In The Material World , Dark Horse, e  textura extra (Read All About It)  já estão disponíveis para pré-venda, tanto individualmente em digipaks e juntos dentro do deluxe, oito discos Edição em caixa, The Apple Anos 1968-1975 .

Concebido para complementar a coleção de Harrison 2004,  The Dark Horse Years 1976-1992 , a nova caixa possui um DVD exclusivo com várias peças de vídeo, incluindo um novo filme de sete minutos com imagens inéditas. O da Apple Anos caixa também inclui um livro encadernado em perfeito exclusiva com uma introdução por Dhani Harrison, novos ensaios por premiado produtor de rádio e autor Kevin Howlett, e imagens raras e inéditas.

Você pode pré-encomenda do jogo da caixa da loja oficial George Harrison aqui:  http://po.st/GHAppleYears

Ou da Amazon aqui:  http://po.st/GHAppleYearsAm

E pre-order a versão digital do iTunes aqui:  http://po.st/GHAppleYearsDigi

George Harrison The Apple - Years -1968-75

George Harrison The Apple – Years -1968-75

Este projecto foi supervisionado pelo filho de George, Dhani Harrison: ” Estou tão feliz que o que começou há uma década, liberando a Dark Horse Years agora está completa com o lançamento de seus primeiros seis álbuns como The Apple Years. Alguns desses registros têm sido fora de catálogo, e por isso eu não posso esperar para os amantes da música para começar suas mãos sobre essas versões remasterizadas recentemente. É um momento de muito orgulho para nós, e eu gostaria de agradecer a todos que nos ajudaram de alguma forma para o conseguir. “

Os seis álbuns foram digitalmente restaurada e remasterizada em Lurssen Mastering em Los Angeles por uma equipe GRAMMY ® Award-winning de engenheiros, incluindo Paul Hicks, Gavin Lurssen, e Reuben Cohen.   Wonderwall Música ,  Living In The Material World ,  Dark Horse , e  extra Texture  (Read All About It)  são recém-expandida com faixas adicionais inéditas ou raras. All Things Must Pass  inclui as cinco faixas extras lançado pela primeira vez em 2001.

Assista ao trailer aqui:

 

Wonderwall Música

George+Harrison+GeorgeBEBY0L8CMAA3KnF

“O álbum foi um trilha sonora do filme, mas como uma visão independente abrange um multiverso gloriosa de vinhetas sonoras como nada que eu já ouvi. Ele fala de um coração sem medo “.  – Nitin Sawney

Lançado em novembro de 1968, de George Harrison  Wonderwall Música  foi o primeiro álbum solo lançado por um membro dos Beatles eo primeiro LP a ser lançado pela Apple Records. A trilha sonora para o filme de estréia em longa-metragem do diretor Joe Massot,  Wonderwall , do álbum predominantemente instrumental é uma intrincada, tapeçaria vibrante da música rock ocidental e composições em um estilo clássico indiano. Em 1992, George lembrou: “Eu decidi fazê-lo como um mini-antologia de música indiana, porque eu queria ajudar a transformar o público para a música indiana.” Três faixas bônus foram adicionadas ao álbum remasterizado: “No primeiro Place “pelo grupo de Liverpool O Remo Four, que jogou os elementos de rock das sessões de gravação, um take alternativo inéditas de” The Inner Light “, ea inédita” Quase Shankara “, uma raga que não foi usada no filme ou para a trilha sonora LP. O livreto também inclui um novo ensaio de apreço pelo músico aclamado, produtor e compositor Nitin Sawney e notas históricas recém-escritos por Kevin Howlett.

Som eletrônico

“squalls de som cavernoso, explosões de ruído branco, belos padrões delicados, o som era selvagem e fluida e não tinham relação com outros trabalhos de George.”  – Tom Rowlands (The Chemical Brothers)

Como resultado direto da curiosidade aguçada dos Beatles na música experimental e outras expressões artísticas de vanguarda, a Apple Records lançou sua subsidiária de curta duração Zapple em fevereiro de 1969 como um fórum para a exploração sonora irrestrito, ou, como foi anunciado na época, ” sons mais esquisitos “de George. som eletrônico  e John Lennon e Yoko Ono  música Unfinished No. 2: Life With The Lions , ambos lançados em maio de 1969, eram apenas versões de Zapple antes de ser fechado para baixo.   som eletrônico arte da capa ‘s, pintados por George, retrata a sua Moog IIIP (que mais tarde foi utilizada em quatro faixas de The Beatles no álbum Abbey Road ) com os quatro módulos de que o som estava sintetizados.  Cada lado do  som eletrônico  LP contou com um trabalho exploratório de formato longo. No entanto, a versão americana do álbum colocou os pedaços em lados opostos ao registro Reino Unido, mas com os mesmos títulos retidos nos rótulos. Consequentemente, houve confusão sobre qual trilha é qual. Pesquisa para novo lançamento do álbum out-of-print revelou que o Reino Unido LP foi correta com “Under The Wall Mersey” no Lado 1, e “No tempo e no espaço” no Lado 2 O encarte do CD inclui novos ensaios de The Chemical Brothers ‘ Tom Rowlands e Dhani Harrison, bem como recém-escritos notas históricas por Kevin Howlett.

 All Things Must Pass

BD8P56uCQAAJyciBDVrV3bCYAALDdq

“É tanto uma declaração intensamente pessoal e um gesto grandioso, um triunfo sobre modéstia artística, mesmo frustração. Neste espetáculo de devoção, sacrifício e alegria a música em si não é mais a única mensagem. “-  Ben Gerson (trecho de 1971  Rolling Stone  comentário)

All Things Must Pass foi lançado pela Apple Records, em novembro de 1970 Co-produzido por Harrison e Phil Spector, muitos músicos contribuíram para o álbum, incluindo Eric Clapton, Ringo Starr, Billy Preston, Pete Drake, Gary Wright, Klaus Voormann, os membros da Badfinger, os jogadores de Delaney e Bonnie banda, e John Barham. O triple-LP liderou as paradas de todo o mundo e ganhou aclamação universal como uma obra-prima do rock. George foi o primeiro Beatle a ter um solo single número um no Reino Unido e na América, com o primeiro single, “My Sweet Lord”, o álbum que introduziu sua assinatura slide guitar playing. George co-escreveu a faixa de abertura do álbum, “Eu tenho você a qualquer momento” com seu amigo Bob Dylan, que também escreveu outra canção do álbum marco: “Se não para você.” O novo pacote inclui cinco faixas adicionais à 2001 reedição do álbum: “Eu vivo para Você” (outtake), “Beware Of Darkness” (demo), “Let It Down” (versão alternativa), “What Is Life” (música de fundo), e “My Sweet Lord ( 2000). “

 Living In The Material World

Blow AwayBlow Away 3

“O que precisamos não é material, é espiritual. Precisamos de alguma outra forma de paz e felicidade. ”  – George Harrison (1967)

 Em maio 1973 veio o lançamento do segundo álbum de estúdio de George de novas músicas,  Vivendo no mundo material . Ele foi acompanhado no estúdio por vários amigos músicos que também havia jogado no  All Things Must Pass e outros como Jim Keltner, com quem tinha trabalhado durante o Concerto para Bangladesh concertos em 1971, o álbum e seu primeiro single, “Give Me Love (Dê-me Peace On Earth) “, ambos alcançou o número um na América e nas paradas de todo o mundo. A natureza espiritual do  Living In The Material World , descrito por  Rolling Stone  como “milagrosa em seu esplendor,” reflecte-se também na inclusão de uma ilustração do Bhagavad-Gita na obra de arte. A nova versão adiciona um remix da única versão de “Bangla Desh”, que foi anteriormente disponível apenas em  The Best Of George Harrison  (1976), bem como dois lados-B incluído em 2006 reedição do álbum, “Deep Blue” e “Senhorita O’Dell.”

 Dark Horse

“Para escrever uma música é, para mim, mais um caso de ser o veículo para superar esse sentimento daquele momento, daquele tempo.”  – George Harrison 

Lançado em dezembro de 1974,  a Dark Horse  coroou um ano prolífico para George, durante a qual ele havia estabelecido sua própria gravadora Dark Horse, construiu um estúdio de gravação em sua casa Friar Park, na Inglaterra, e completou uma ambiciosa turnê da América do Norte. Ao longo do ano, Harrison produziu álbuns de vários artistas ao mesmo tempo, gravar a sua própria. As músicas do documento LP tanto falibilidade de George, em “Simplesmente Shady”, e sua espiritualidade, em “It Is ‘Ele’ (Jai Sri Krishna).”   Dark Horse  alcançou o top cinco na América, soando uma nota alta no final do ano, em vez frenético de Harrison. A nova versão adiciona “Eu não me importo mais” procurado após B-side fazendo sua estréia CD, e uma inédita cedo, take acústica de “Dark Horse”. Encarte do CD inclui recém-escrito notas históricas por Kevin Howlett.

 

Textura Extra (Read All About It)

“As músicas textura extra são tão introspectivo quanto qualquer um dos álbuns de George. A primeira faixa é o que ele chamaria de uma música pop ea última música é uma homenagem excêntrica para cão Bonzo “Legs” Larry Smith. Mas entre são faixas com melodias fortes e letras instigantes. Eles são mal-humorado e pessoal, e alguns dos meus favoritos. ” – Olivia Harrison

No final de 1974, George retornou à Califórnia para gravar seu próximo álbum, o tingido de alma  Textura Extra (Read All About It) , seu último álbum a ser lançado através da Apple Records. Leon Russell tocou piano em “Tired Of Midnight Blue”, e para algumas das sessões, Harrison foi acompanhado pelo guitarrista Jesse Ed Davis, além de Jim Keltner, Paul Stallworth, e David Foster de novas atitudes da banda, que mais tarde foram assinados por George do recém- formado rótulo Dark Horse. Duas das músicas do LP datam de 1.974 sessões para  a Dark Horse no estúdio da casa de George:  a canção de amor sentimental “Não posso parar de pensar sobre você” ea faixa de apoio do “Seu nome é ‘Legs’ (Ladies & Gentlemen).” nova versão acrescenta: “Esta guitarra (não pode conter o choro)”, uma canção Harrison regravada em 1992, como uma demonstração de Dave Stewart, que toca guitarra nele. Mais de dez anos depois, a pista recebeu overdubs por Ringo Starr na bateria, Dhani Harrison na guitarra e vocalista Kara DioGuardi. O encarte do CD inclui recém-escrito notas históricas por Kevin Howlett.

Original em inglês abaixo:

Announcing The Apple Years 1968-75 Box set – Released 22nd September.

Universal Music Group and the Harrison family are proud to announce that George Harrison’s first six solo albums, released between 1968 and 1975 on The Beatles’ Apple Records label, have been digitally remastered from the original analogue masters for CD and digital release on 22 September by UMG.  Wonderwall Music, Electronic Sound, All Things Must Pass, Living In The Material World, Dark Horse, and Extra Texture (Read All About It) are available now for preorder, both individually in digipaks and together within the deluxe, eight-disc boxed edition, The Apple Years 1968-75.

Designed to complement Harrison’s 2004 collection, The Dark Horse Years 1976-92, the new box features an exclusive DVD with several video pieces, including a new seven-minute film with previously unreleased footage. The Apple Years box also includes an exclusive perfect-bound book with an introduction by Dhani Harrison, new essays by award-winning radio producer and author Kevin Howlett, and rare and previously unpublished images.

You can pre-order the box set from the Official George Harrison store here: http://po.st/GHAppleYears

Or from Amazon here: http://po.st/GHAppleYearsAm

And pre-order the digital version from iTunes here: http://po.st/GHAppleYearsDigi

This project has been overseen by George’s son, Dhani Harrison: “I am so happy that what we started a decade ago by releasing The Dark Horse Years is now complete with the release of his first six albums as The Apple Years. Some of these records have long been out of print, and so I cannot wait for music lovers to get their hands on these newly remastered versions. It’s a very proud moment for us, and I would like to thank everyone who has helped us in any way to achieve this.”

The six albums have been digitally restored and remastered at Lurssen Mastering in Los Angeles by a GRAMMY® Award-winning team of engineers including Paul Hicks, Gavin Lurssen, and Reuben Cohen.  Wonderwall Music, Living In The Material World, Dark Horse, and Extra Texture (Read All About It) are all newly expanded with previously unreleased or rare additional tracks. All Things Must Pass includes the five extra tracks first released in 2001.

Watch the trailer here: trailer above

Wonderwall Music

“The album was a film soundtrack but as a standalone vision it embraces a glorious multiverse of sonorous vignettes like nothing I’ve ever heard. It speaks of a fearless heart.” – Nitin Sawney

Released in November 1968, George Harrison’s Wonderwall Music was the first solo album released by a member of The Beatles and the first LP to be released by Apple Records. The soundtrack music for director Joe Massot’s debut feature-length film, Wonderwall, the predominantly instrumental album is an intricate, vibrant tapestry of Western rock music and compositions in an Indian classical style. In 1992, George recalled, “I decided to do it as a mini-anthology of Indian music, because I wanted to help turn the public on to Indian music.”  Three bonus tracks have been added to the remastered album:  “In The First Place” by Liverpool group The Remo Four, who played the rock elements of the recording sessions, a previously unreleased alternate take of “The Inner Light,” and the previously unreleased “Almost Shankara,” a raga that was not used in the film or for the soundtrack LP. The booklet also includes a new essay of appreciation by the acclaimed musician, producer and composer Nitin Sawney and newly written historical notes by Kevin Howlett.

Electronic Sound

“Squalls of cavernous sound, white noise explosions, beautiful delicate patterns, the sound was wild and fluid and bore no relation to George’s other work.” – Tom Rowlands (The Chemical Brothers)

As a direct result of The Beatles’ keen curiosity about experimental music and other avant-garde artistic expression, Apple Records launched its short-lived Zapple subsidiary in February 1969 as a forum for unfettered sonic exploration, or, as announced at the time, “more freaky sounds.” George’s Electronic Sound and John Lennon and Yoko Ono’s Unfinished Music No. 2: Life With The Lions, both released in May 1969, were Zapple’s only releases before it was closed down.  Electronic Sound’s cover art, painted by George, depicts his Moog IIIP (which was later used on four tracks by The Beatles on their album Abbey Road) with the four modules from which the sound was synthesized. Each side of the Electronic Sound LP featured one exploratory long-form work. However, the American version of the album placed the pieces on opposite sides to the UK record, but with the same titles retained on the labels. Consequently, there has been confusion about which track is which. Research for the out-of-print album’s new release revealed that the UK LP was correct with “Under The Mersey Wall” on Side 1 and “No Time Or Space” on Side 2. The CD booklet includes new essays by The Chemical Brothers’ Tom Rowlands and Dhani Harrison, as well as newly written historical notes by Kevin Howlett.

 All Things Must Pass

“It is both an intensely personal statement and a grandiose gesture, a triumph over artistic modesty, even frustration. In this extravaganza of piety and sacrifice and joy the music itself is no longer the only message.” – Ben Gerson (excerpt, 1971 Rolling Stone review)

All Things Must Pass was released by Apple Records in November 1970. Co-produced by Harrison and Phil Spector, many musicians contributed to the album, including Eric Clapton, Ringo Starr, Billy Preston, Pete Drake, Gary Wright, Klaus Voormann, members of Badfinger, players from Delaney and Bonnie band, and John Barham. The triple-LP topped charts around the world and earned universal acclaim as a rock masterpiece.  George became the first Beatle to have a solo number one single in both the UK and America with the album’s lead single, “My Sweet Lord,” which introduced his signature slide guitar playing.  George co-wrote the album’s opening track, “I’d Have You Anytime” with his friend Bob Dylan, who also wrote another song on the landmark album, “If Not For You.”  The new package includes the five additional tracks added to the album’s 2001 reissue: “I Live For You” (outtake), “Beware Of Darkness” (demo), “Let It Down” (alternative version), “What Is Life” (backing track), and “My Sweet Lord (2000).”

 Living In The Material World

“What we need isn’t material, it’s spiritual. We need some other form of peace and happiness.” – George Harrison (1967)

 In May 1973 came the release of George’s second studio album of new songs, Living In The Material World.  He was joined in the studio by several musician friends who had also played on All Things Must Pass and others like Jim Keltner, with whom he had worked during The Concert for Bangladesh concerts in 1971.  The album and its lead single, “Give Me Love (Give Me Peace On Earth)” both reached number one in America and on charts around the world. The spiritual nature of Living In The Material World, described by Rolling Stone as “miraculous in its radiance,” is also reflected in the inclusion of an illustration from the Bhagavad-Gita in the artwork. The new release adds a remix of the single version of “Bangla Desh,” which has previously been available only on The Best Of George Harrison (1976), as well as two B-sides included on the album’s 2006 reissue, “Deep Blue” and “Miss O’Dell.”

 Dark Horse

“To write a song is, to me, more a case of being the vehicle to get over that feeling of that moment, of that time.” – George Harrison 

Released in December 1974, Dark Horse capped a prolific year for George, during which he had established his own Dark Horse record label, built a recording studio in his Friar Park home in England, and completed an ambitious tour of North America.  Throughout the year, Harrison produced albums for several artists while also recording his own. The songs on the LP document both George’s fallibility, in “Simply Shady,” and his spirituality, in “It Is ‘He’ (Jai Sri Krishna).”  Dark Horse reached the top five in America, sounding a high note at the end of Harrison’s rather frenetic year. The new release adds “I Don’t Care Anymore,” a sought after B-side making its CD debut, and a previously unreleased early, acoustic take of “Dark Horse.” The CD booklet includes newly written historical notes by Kevin Howlett.

 Extra Texture (Read All About It)

“The songs on Extra Texture are as introspective as any of George’s albums.  The first track is what he would call a pop song and the last song is an eccentric homage to Bonzo Dog “Legs” Larry Smith. But in between are tracks with strong melodies and thought-provoking lyrics. They are moody and personal and some of my favourites.” – Olivia Harrison

In late 1974, George returned to California to record his next album, the soul-tinged Extra Texture (Read All About It), his final album to be released through Apple Records. Leon Russell played piano on “Tired Of Midnight Blue,” and for some of the sessions, Harrison was joined by guitarist Jesse Ed Davis, plus Jim Keltner, Paul Stallworth, and David Foster from new band Attitudes, who were later signed by George’s newly formed Dark Horse label.  Two of the LP’s songs date from 1974 sessions for Dark Horse at George’s home studio: the soulful love song “Can’t Stop Thinking About You” and the backing track of “His Name Is ‘Legs’ (Ladies & Gentlemen).”  The new release adds “This Guitar (Can’t Keep From Crying),” a song Harrison rerecorded in 1992 as a demo for Dave Stewart, who plays electric guitar on it. More than ten years later, the track received overdubs by Ringo Starr on drums, Dhani Harrison on guitar, and vocalist Kara DioGuardi.  The CD booklet includes newly written historical notes by Kevin Howlett.

 

Fonte: www.georgeharrison,com – Via e-mail.

Por Marina Sanches – @sancmarina                                                                

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.