Arquivo mensal: outubro 2015

BEATLES DIA A DIA.

30 de outubro de 1963

O álbum “With the Beatles” é finalizado. Gravação para o programa sueco Drop in.

Ficheiro:The Beatles and Lill-Babs 1963.jpg

Paul, George, cantora pop sueca Lill-Babs e John no set do programa sueco Drop-In.

George Harrison, 1963John Lennon performing on Thank Your Lucky Stars, 13 January 1963KungligaHallenStockholm 26oct63b (5)The Tower Ballroom, New Brighton

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina

“All Things Must Pass”.

É o nome do primeiro álbum solo de George Harrison, o primeiro após a separação dos Beatles. Foi também o primeiro álbum triplo a ser lançado por um único artista. Este álbum está na lista dos 200 álbuns no Rock and Roll Hall of Fame.

713RlMv2vHL._SL1050_ George 16

Lançado em 1970, o álbum é considerado por muitos críticos de música como o melhor trabalho solo de George Harrison e um dos melhores trabalhos solo de um ex-beatle.

A maioria das músicas foram escritas ainda na época dos Beatles, porém, acabaram não sendo aproveitadas. Chegou ao primeiro lugar nas paradas nos EUA e continha a música “My Sweet Lord”, que também chegaria ao topo das paradas. Além desta, “What’s Life” chegou ao 10º lugar. Continha ainda “I’d Had You Anytime” (composta com Bob Dylan), “Isn’t a Pitty”, “Wah-Wah” e a faixa título se destacam.

George Harrison tinha várias canções escritas que ele não havia conseguido colocar nos álbuns dos Beatles, considerando que elas disputavam espaço com as composições de Lennon e McCartney. George guardou as canções e, com o fim dos Beatles em 1970, acabou lançando-as em sua carreira solo.

 George 19George 21

Gravado entre maio e setembro de 1970, George convidou grandes amigos para participarem do álbum, entre eles Eric Clapton, o ex-beatle Ringo Starr, Bob Dylan, Billy Preston, Peter Frampton, membros da banda Badfinger e Phil Collins. O álbum foi lançado no mês de novembro.

 George 24

O single principal de All Things Must Pass foi “My Sweet Lord”, que se converteu logo em um grande êxito, alcançando o primeiro posto das paradas de sucesso a nível mundial e perdendo uma posterior pedido por suposto plágio da canção “He’s So Fine” do grupo The Chiffons. Um juiz alegou que Harrison havia plagiado de forma não intencional a primeira canção, o que deu a George o argumento para escrever uma canção chamada “This Song” gozando do processo judicial. O álbum alcançou o quarto posto nas paradas britânicas e passou sete semanas em primeiro lugar nas norte-americanas, ganhando seis álbuns de platina. Em 2001, foi lançada uma edição remasterizada do álbum contendo uma nova versão para “My Sweet Lord”.

Por Marina Sanches – @sancmarina

Fonte: S.S.

“All Together Now”.

Composta por Paul para o álbum Yellow Submarine. Paul tentou fazer com que está música ficasse animada, com o seu vocal solo, e os de John e George ao fundo.

Paul 206Beatles 603 - Yellow SubmarineBeatles 602 - Yellow SubmarinePaul 108Paul 322

A Faixa foi gravada em 12 de maio de 1967 nos Abbey Road Studios e mixados no mesmo dia, mas não foi lançado até 13 de janeiro de 1969, quando apareceu no album de trilha sonora do desenho-animado dos Beatles, “Yellow Submarine”. George Martin faltou nessa sessão de gravações, deixando Geoff Emerick no comando da sala de controle. A canção levou menos de seis horas para gravar e foi gravada em nove tomadas, com o nono sendo o “melhor”.

Paul foi seu principal compositor. A ideia era que fosse outra “Yellow Submarine”, e John ficou satisfeito quando ouviu as torcidas de futebol da Inglaterra cantando a música.

Um dos efeitos do psicodelismo era a renovação do interesse pela inocência da infância, e as rimas infantis começaram a afetar o trabalho pós-Pepper dos Beatles. Iona Opie folclorista e editora do The Oxford Dictionary of Nursery Rhymes, acredita que, quando as frases soam tão familiares, atraem mais a memória compartilhada: “Não posso distinguir nenhuma influência particular em “All Together Now'”, ela afirma. “Existem tantas rimas de ABC e há diversas rimas como ‘one, two, three, four, Mary at the cottage door…’ que estão muito próximas. A música parece ter saído de um inconsciente universal”.

Paul confirma tê-la tirado das músicas para criança (“É uma cantiga de brincadeira”), mas diz que também estava brincando com o significado de “All Together Now” (“Todos Juntos Agora”), que podia tanto ser um convite para que todos cantassem em uníssono quanto um slogan para a unidade mundial.

Paul 232 - RevolverPaul 231 - Revolver

Paul Horn se lembra da música sendo cantada enquanto eles estavam na Índia, mas em vez de “H, I, J, I love you”, era “H, I , Jai Guru Dev”, em homenagem ao mestre espiritual do Maharishi.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

Fonte: S.S..

“Two Virgins”.

É o polêmico álbum de John Lennon e Yoko Ono, lançado em maio de 1968, e que apresenta na capa e na contra-capa os dois artistas nus, de frente e de costas.

ccapa1 download John 349 - june 26 in 1968 The Beatles begin recording Everybody's Got Something To Hide Except Me And My MonkeyJohn 409John 08 - 1968 John 09 - 1968 John 10 John 11 John 12 John 13 John 14 John 15 John 16 - 1968

Na época do lançamento, a EMI recusou-se a lançar o disco, que foi editado e lançado por duas gravadoras independentes nos Estados Unidos e Inglaterra. O álbum marca o início da parceria entre Lennon e Ono, e também o início do afastamento de Lennon de sua banda, os Beatles. O disco na verdade não é composto de canções, e sim de experimentos musicais, gravados no estúdio particular da casa de John, em Londres. Hoje em dia, o disco é considerado uma peça de colecionador, pois em muitos países (inclusive no Brasil) ele continua inédito.

Por Marina Sanches – @sancmarina

Fonte: S.S.

“Only a Northern Song”.

Canção que aparece no filme e no álbum Yellow Submarine de 1969. Foi escrita e cantada por George.

admin-ajaxGeorge 05George 241 - White AlbumGeorge 06 George 07 George 08 George 12

A base da faixa foi gravada em 13 de Fevereiro de 1967, com overdubs adicionados no dia 14 do mesmo mês e no dia 20 de Abril. Originalmente, a canção iria aparecer no álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. De acordo com o engenheiro de som dos Beatles, Geoff Emerick, a música foi deixada de fora do álbum porque os membros da banda acharam que ela não combinava com o resto das músicas. Tendo uma letra que faz referência ao próprio escritor, uma forma musical inconvencial e instrumentação pouco usual, incluindo trompetes distorcidos, um órgão com reverb (reverberação), sinos, e um glockenspiel, esta é uma das músicas mais psicodélicas dos Beatles.

399730_349989075088864_1208745028_n

Ao longo da música, Paul toca trompete, assim como os outros membros tocam instrumentos de percussão tais como glockenspiel, sinos orquestrais e tímpano. Um mellotron também pode ser ouvido em algumas partes da música. Uma versão editada e ligeiramente acelerada da canção sem os overdubs do dia 20 de Abril (apenas órgão, bateria, baixo e vocal) foi lançada no álbum Anthology 2 em 1996, com uma tomada vocal diferente contendo alguma variação na letra. Como a música foi feita com duas tomadas separadas tocando em sincronia, a mixagem original da música, monofônica, só foi lançada em 1999, quando uma versão remixada da faixa foi lançada no álbum Yellow Submarine Songtrack.

A letra mostra o descrédito de George para com a própria música, concluindo cada verso com a frase “It’s only a Northern song” (‘É apenas uma canção do Norte’), que George explicou se referir tanto à cidade natal dos Beatles, Liverpool, que fica no noroeste da Inglaterra, como à companhia de publicações Northern Songs (George ainda não tinha formado sua própria companhia de publicação; ‘Northern Songs’ era a companhia de publicação de Lennon/McCartney). A música às vezes é interpretada como uma zombaria à Lennon/McCartney, fazendo referência às letras e músicas psicodélicas que os dois faziam na época, e como uma reação às atitudes de menosprezo de Lennon e McCartney para com as composições de George, com ele cantando indiferentemente “It doesn’t really matter what chords I play/What words I say or time of day it is/As it’s only a Northern song” (‘Não importa realmente que acordes eu toco/Que palavras eu digo ou que hora do dia é/Já que é apenas uma canção do norte’).

Por Marina Sanches – @sancmarina.

Fonte: S.S.