Arquivo mensal: novembro 2015

NOTICIAS BEATLES – GEORGE HARRISON

Enigmas espirituais da genialidade de um beatle.

George 53

Um dos elementos fundamentais para entender a história dos Beatles é a espiritualidade de George Harrison. Pelo menos é o que garante o historiador e escritor norte-americano Joshua M. Greene. É ele quem toca numa questão emblemática para os Fab Four de forma inédita, com a biografia “Here Comes the Sun – A Jornada Espiritual e Musical de George Harrison” (Coletivo Editorial), recém-lançada em português, com evento de divulgação realizado hoje, na Livraria Ouvidor.

Apesar de ser de conhecimento público que o guitarrista George Harrison contribuiu significativamente para a difusão da música indiana – sendo o primeiro músico a inserir um instrumento da Índia (sitar) na música pop, com a canção “Norwegian Wood” –, até então as influências espirituais do beatle tinham sido pouco exploradas. Inclusive em publicação anterior similar, “A Biografia Espiritual de George Harrison”, escrita por Gary Tillery em 2012, que chegou a ser criticado pelo conteúdo raso de suas 200 páginas – sem qualquer novidade substancial.

Ao contrário disso, a publicação de Greene, abastecida por nada menos do que 416 páginas, reúne fotografia raras e histórias inéditas de George com músicos como Bob Dylan, Eric Clapton e Elvis Presley, além de descrições detalhadas de seus encontros com líderes espirituais, como sua amizade com Ravi Shankar, lenda da música indiana, que lhe mostrou a ligação harmoniosa entre música e espírito.

Fonte: O Tempo – Via e-mail.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

BEATLES DIA A DIA.

28 de novembro de 1966

Gravação de “Strawberry Fields Forever” (takes 2-4).

The+Beatles+StrawberryFieldsg9Em estudio Londres 1967John Sgt. Pepper's 1967Paul 225 - 1967

 

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina

“RINGO”.

Lançado em 1973, pela Apple Records é o terceiro álbum de Ringo. Ele chegou ao 7º na Albums Chart Reino Unido e número 2 na Billboard 200, e foi certificado platina pela RIAA. No Canadá, ele chegou a número 1 no RPM álbuns nacionais gráfico. O álbum tem o aparecimento de todos os quatro Beatles, e inúmeras estrelas convidadas, algo que se tornaria uma assinatura para Ringo em muitos de seus álbuns e turnês posteriores.

Por Marina Sanches – @sancmarina

Fonte: S.S.

“Octopus’s Garden” – “Jardim dos Polvos”.

Beatles Let It Be 2 BnJd6IaIQAIBzEN Ringo 1Bpg4nL-CQAEi_zr

Segunda colaboração de Ringo para a banda como compositor (a primeira havia sido “Don’t Pass Me By”, do Álbum Branco). Foi inspirado numa viagem à ilha italiana da Sardenha durante as férias do último disco, quando se deparou com uma excursão turística que falava sobre a vida dos polvos. A guia turística dizia que os polvos para se protegerem, juntavam pedras coloridas em frente às suas tocas criando uma espécie de jardim, assim sendo: “Octopus’s Garden” ou “Jardim dos Polvos”. George ajudou Ringo na composição (essa cena pode ser vista no filme Let It Be), porém George deu total crédito a Ringo. Além disso Goerge colaborou com Ringo nas suas músicas a solo “Photograph”, e “It Don’t Come Easy”. A letra simples que lembra temas infantis, a simpatia de Ringo e a competência dos outros Beatles em acompanhá-lo tornaram “Octopus’s Garden” um número muito querido entre os fãs ao longo dos anos. Embora o baterista já tivesse tido duas músicas cantadas por ele nas listas de sucesso (“Yellow Submarine” e “With a Little Help from My Friends”), essa foi a primeira e única vez que Ringo faria sucesso com uma composição sua nos Beatles. Em alguns shows dos Oasis, Noel Gallagher cantava essa música no final da canção “Whatever”.

 

Por  Marina Sanches – @sancmarina

Fonte: S.S.