“Woman Is The Nigger Of The World”

Canção escrita por John e Yoko Ono do álbum de 1972 “Some Time in New York City”. Lançado como um single nos Estados Unidos, a canção provocou controvérsia na época devido ao seu título e assunto.

A frase “a mulher é o negro do mundo” foi falado por Yoko Ono em entrevista em 1969 e foi citado na capa da revista. A canção descreve a subserviência das mulheres aos homens e masculino chauvinismo em todas as culturas.

Em uma entrevista de 1972, relativa The Dick Cavett Show, John Lennon afirmou que revolucionário irlandês James Connolly foi uma inspiração para a canção. John citou a declaração de Connolly de que “a trabalhadora é a escrava do escravo” ao explicar a inspiração feminista por trás da canção.

Devido ao seu uso de um epíteto racial ofensivo e o que foi percebido como uma comparação inadequada dos direitos das mulheres com a opressão dos afro-americanos, a maioria das estações de rádio dos EUA declinou jogar o registro. Foi lançada nos EUA em 24 de abril de 1972 e chegou ao número 57 na Billboard. A canção também alcançou o número 93 na Cash Box Top 100.

A Organização Nacional para as Mulheres premiou John e Yoko Ono com uma “imagem positiva da mulher” citação para “forte declaração pró-feminista” da canção, em agosto de 1972.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

Fonte: S.S.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.