Arquivo mensal: março 2018

BEATLES DIA A DIA

31 de março de 1995

Sessão de fotos com Paul, George e Ringo pelo fotógrafo Tommy Hanley. O trio é carinhosamente chamado pelos fãs de “Threetles”.

Paul, George e Ringo 02 Paul, George e Ringo 03 Paul, George e Ringo 04

 

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

BEATLES DIA A DIA.

31 de março de 1967

Os Beatles finalizam “With A Little Help From My Friends” e “Being For The Benefit Of Mr. Kite!”.

Ringo 88 Beatles 410 - The Beatles recorded Being for the Benefit of Mr. Kite! 1967Ringo 14 - The Beatles recorded With a Little Help from My Friends 1967Beatles 167 - Sgt. Pepper photo shoot, 1967

 

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

BEATLES DIA A DIA

31 de março de 1964

No Top 10 do Canadá, os Beatles ocupam 9 posições! Até esta data, o LP “Meet The Beatles” lançado nos EUA vendeu 3.650.000 cópias. À noite, tocam no Playhouse Theatre em Manchester para o programa Saturday Club da Rádio BBC.

Beatles 06 - The Beatles tuning up at the BBC circa 1964 Beatles 07 - The Beatles in the streets of Paris during their Tour in France January 1964 Beatles 09 Beatles 109

 

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina

“Call Me Back Again” Paul McCartney

Canção creditada a Paul e Linda McCartney e interpretada por Wings. Foi originalmente lançado no álbum Venus and Mars. Foi realizado durante as turnês mundiais na Austrália e na América e uma versão ao vivo foi incluída no álbum Wings Over America. Ele também foi incluído na compilação Wingspan: Hits and History. A música também foi incluída na versão teatral do filme Rockshow , documentando a turnê Wings de 1976, mas foi excluída do show.versão laserdisc do filme.

A canção também foi usada como entrada de Paul na iTunes exclusivo 4-track Beatles EP 4: John Paul George Ringo, lançado em 2014.

Paul escreveu a canção no Beverly Hills Hotel em Beverly Hills, Califórnia, em 1974 e completou a música em New Orleans, Louisiana, onde a maioria das sessões de gravação de Venus e Mars, incluindo as de “Call Me Back Again”, aconteceu. Embora a música não faça referência à cidade de Nova Orleans, é uma das poucas músicas em Vênus e Mars que traem a influência da cidade. A música é uma balada soul estilo blues de New Orleans . Paul Nelson da revista Rolling Stone descreveu-a como sendo “bem-cantada” e “urban-blues-and-sixties-soul-influence”. As letras contam a tristeza do cantor de que sua namorada não retorna mais seus telefonemas. Embora os telefonemas de sua namorada lhe trouxessem alegria, agora que ela parou de retornar suas ligações, ele implorou para que ela o chamasse de volta. O crítico Allmusic Donald A. Guarisco compara as letras às letras em singles clássicos de cantores de soul como Wilson Pickett e Otis Redding.

O desempenho vocal de Paul recebeu elogios consideráveis ​​da crítica. John Blaney descreve seu canto como “um vocal matador que sublinha uma gravação para saborear”, que “tem uma profundidade de emoção raramente igualada e revela o que um vocalista supremo ele é”. Guarisco descreveu seu canto como “um gemido de olhos arregalados de um vocal que é uma mistura perfeita de energia soul e rock”.  Vincent Benitez particularmente elogiou o desempenho vocal, afirmando que “Paul brilha como um solista vocal bluesy, improvisando como a música desaparece.” No livro The Rough Guide to the Beatles, Chris Ingham notou uma semelhança entre o vocal de Paul em “Call Me Back Again”.A canção dos Beatles ” Oh! Darling “, embora ele considerasse “Call Me Back Again” como “um roqueiro de lodo inerte”. O autor Tim Riley também comentou sobre a similaridade entre “Call Me Back Again” e “Oh! Darling”. Robert Rodriguez, chamando a música de “um shouter de soul baseado em piano”, levou a analogia de “Oh! Darling” ainda mais, afirmando que “alcançou totalmente o que os Fabs “Oh! Darling” apenas sugeriu, com um full- vocal throated não ouvido desde a coda de ‘ Hey Jude ‘ sete anos antes. ” O próprio Paul declarou: “Acabei meio que improvisando um pouco, estendendo-se um pouco. Eu gosto disso mesmo. Eu tive a chance de cantar “.

Embora as letras pareçam simples, o professor de música Vincent Benitez postulou uma possível interpretação alternativa. Benitez observa que no documentário Wingspan-An Intimate Portrait, intercala uma performance ao vivo de “Call Me Back Again” com a explicação de Paul de um pequeno poema que ele havia escrito na época sobre seus sentimentos sobre a possibilidade de uma reunião dos Beatles:

Os Beatles se separaram em 1969

e desde então eles estão indo bem

Benitez leva isso como prova de que a letra de “Call Me Back Again” pode ter incluído uma mensagem de que os Beatles não estavam interessados ​​em se reunir. Em particular, ele observa que este pode ser o caso se o “você” no coro “Mas eu nunca não não não não não, nunca ouvi você me chamando” refere-se a uma reunião.

Por Marina Sances – @sancmarina.

Fonte: S.S. – pesquisas.

 

BEATLES – ABBEY ROAD.

A ultima vez que os Beatles
estiveram em Abbey Road

011

 

Os Beatles em 1963 no estúdio 2 de Abbey Road, era o inicio de uma era

Essa data histórica aconteceu no dia 20 de Agosto de 1969, quando os Beatles se reuniram pela ultima vez nos estúdios Abbey Road.
Mas o que aconteceu nesse dia?

I Want You e Lp Abbey Road

Entre 14:03 e 18:00 horas eles estiveram no estúdio 3, mixando a musica “I want you” e das 18:00 as 1:15 horas eles estiveram no  estúdio 2, formatando e colocando na sequencia as faixas do LP “Abbey Road”.
Depois desse dia nunca mais os quatro se reuniriam nesse famoso estúdio e logo a dissolução da banda seria anunciada.
Com eles estavam George Martin, Geoff Emerick, Phil McDonald e Alan Parson.
Em fevereiro de 1969, nos estúdios “Trident”, os Beatles com Billy Preston, gravaram 35 takes da musica “I want you”, sendo que os melhores takes foram considerados os de numero 9, 20 e 32.

escada

 

Um pouco antes de tirar a famosa foto na faixa de pedestres, na porta do estúdio Abbey Road

Em 18 de Abril, sem Billy Preston, mas com Chris Thomas, John e George gravaram os overdubs de guitarras em cima do take 9 gravado no “Trident”, que eles chamaram de “take one”.
Eles ainda adicionariam mais overdubs na musica no dia 20 de Abril e no dia 8 de Agosto,em cima da fita original do “Trident” e ainda editaram uma nova copia da musica no dia 11 de Agosto.
Dessa forma no dia 20 de Agosto haviam duas fitas com essa musica quase que idênticas, para que eles fizessem a matriz final.
Eles pegaram as duas fitas, remixaram e editaram juntas sendo que eles usaram até 4´ 37´´ do take one e os 3´07´´ final da fita do “Trident”, com a quebra acontecendo no vocal após a frase “She´s so….”.
A versao final tinha então 7´44´´ e terminava abruptamente, sem fade na fita, dando a impressão de que ela podia continuar para sempre.
A fita acabava aos 8´04´´ e tinha um final bem poderoso, bem forte.
Foi quando John decidiu: “Cortem agora” e assim ficou o final do lado um do LP.

entrada

 

Um pouco antes de tirar a famosa foto na faixa de pedestres, na porta do estúdio Abbey Road

John queria mixar as duas fitas pois a mixagem do dia 8 de Agosto, ele tinha adicionado um “Moog”(sintetizador) com um “barulho branco”, que duraria até o final da musica e no disco ele aparece por volta de 5´10´´.
Normalmente esse ”barulho branco” que ele adicionou é tirado dos discos, pelo produtor ou pelo engenheiro, e aqui John incluiu esse barulho de propósito.
Esse fato deu um grande problema aos engenheiros da EMI quando forma remasterizar o disco para CD pois no vinil o barulho é tolerável, mas no CD devido ao aumento da dinâmica do som, ele acaba sendo um problema.
Existe um mito ate hoje que John da um grito desaprovando a gravação um longo “yeeaahhhh” que acaba aparecendo no disco aos 4´32´´, pois alguém havia pedido a ele para manter o vocal mais baixo na gravação.

GERAL-05

 

Vista geral do estúdio 2 de Abbey Road com os Beatles gravando em 1968

Durante a gravação em 18 de Abril o engenheiro do “Trident”, Jeff Jarrat, pediu a George Harrison que abaixasse um pouco a sua guitarra e teve a seguinte resposta de George: “Você não pode falar assim com um Beatle”.
Após terem resolvido esse problema de “I want you”, eles dedicaram o restante do dia, para fazer a compilação da master final do disco “Abbey Road” e a essa altura o disco estava sendo definido com o lado B e o lado A invertidos, com o medley do Aldo A e o final do lado com a versão final de “I want you” e o lado B com “Octopus´s Garden” antes de “Oh!Darling”.
No dia 26 de Setembro de 1969 era lançado o LP “Abbey Road” como conhecemos hoje.

001

 

Paul, Ringo e George no estudio 2 de Abbey Road, pela ultima vez

I Me Mine

Depois desse dia, no dia 3 de janeiro de 1970, aconteceu a ultima gravação dos Beatles nos estúdios Abbey Road, mas apenas com George, Paul e  Ringo, pois John estava de férias na Dinamarca.
Eles gravaram a musica “I Me Mine” de George em 16 takes e alem dos três estavam no  estúdio, George Martin, Phil McDonald e Richard Langman.
Antes do take 15, George disse em forma de desabafo: Vocês todos leram que “Dave Dee” na está mais com a gente. Mas Micky e Tich eu gostaria de continuar fazendo o bom trabalho que sempre fizemos no numero dois”. (N.R. Uma alusão a banda “Dave Dee,Dozy, Beaky, Mick and Tick” que era grande sucesso na Inglaterra,chamndo John Lennon de Dave Dee e Paul e Ringo de Micky e Tick ).

geral-04

 

Outra vista do estúdio 2 de Abbey Road com os Beatles gravando, em 1966

Ao contrario do que se pensa, a musica “I Me Mine” que aparece no filme “Let it Be” com George mostrando a Ringo e depois uma versão com Paul no baixo e Ringo na bateria, com John e  Yoko dançando, não foi devidamente gravada, pois ate 22 de Janeiro de 1969 quando eles foram para os estúdios na “Savile Row”, nada foi devidamente gravado e a musica “I Me Mine” não foi lembrada nessa época.
Mas a EMI queria a musica no disco, pois ela aparecia no filme e a ideia final era essa.
Durante os takes seis e sete aconteceu uma Jam entre eles e após o take 12, George levou o trio a fazer uma bela versão de “Peggy Sue Got Married”, musica de Buddy Holly.
Take 16 foi considerado o melhor e teve piano elétrico, guitarra, vocal principal e backing, órgão e uma segunda guitarra acrescentados a musica.
Importante notar que ela tinha apenas 1´34´´ de duração e Phil Spector a produziu, editou e colocou overdubs para ela ficar com 51 segundos a mais e com 2´25´´ de duração.
Depois disso eles entraram em Abbey Road apenas para gravar seus discos-solo.

GERAL-ESTUDIO

 

Os Beatles em 1964 no estúdio 2 de Abbey Road

Fonte: A.E.P.

Por Marina Sanches – @sancmarina