Arquivo mensal: julho 2018

“Nobody Loves You (When You’re Down and Out)” John Lennon

Escrita por John, lançada em seu álbum de 1974, Walls and Bridges. A música está incluída na compilação Menlove Ave , o boxset de 1990 Lennon, o boxset de 1998 John Lennon Anthology, a compilação de dois discos de 2005 Working Class Hero: The Definitive Lennon, e o boxset de 2010 Gimme Some Truth .

John escreveu “Nobody Loves You (When You’re Down and Out)” “Ninguém te ama (quando você está por baixo)” no início de seu tempo em Los Angeles durante sua separação de Yoko, muitas vezes chamada de “fim de semana perdido”.] A música reflete seus sentimentos de depressão e solidão durante esse tempo. John gravou uma demo acústica já em outubro de 1973.  Além da separação de Ono, as letras também são influenciadas pela decepção de John com a recepção negativa que seu trabalho recente recebeu da crítica e do público, e seus sentimentos de tendo sido enganado pela indústria da música.  As letras descrevem o vazio que ele sentia, bem como sua desilusão com o show business. Várias linhas poderiam ser tomadas como respostas cínicas para Ono, ou para o público de John e críticos de música.  Em resposta à questão de saber se ele ama alguém, o cantor responde “é tudo showbiz”. As letras também parecem expressar o ressentimento que John sentia por ter sido o único a despertar as pessoas para o que estava acontecendo, e ainda não foi apreciado, com letras sobre como ele “passou para o outro lado” e ” te mostrei tudo.”As linhas sobre cruzar a água para ver “curandeiros de um olho” podem se referir à desilusão de John com o Maharishi. A música termina cinicamente, com a linha “Outra linha que acrescenta ao cinismo é “Vou coçar as suas costas e você faca a minha”.

Os autores Ken Bielen e Ben Urish descrevem a voz de John para a música como “rouca”, alegando que a produção ajuda a dar “um ambiente alienado à sua performance vocal letárgica (mas não monótona). A música muda de ritmo quando as letras mudam de apatia para explosões emocionais.

John disse que “Nobody Loves You (When You’re Down and Out)” era uma música ideal para Frank Sinatra cantar. Isso provavelmente se refere ao tom letárgico da música. O jornalista de rock Paul Du Noyer alega que “Nobody Loves You” (When You’re Down and Out) tem um “toque discreto, tarde da noite” lembrando canções de Sinatra como ” One for My Baby (e One More for the Road) “e” Nas Pequenas Horas da Manhã” .

O juiz que julgou o processo que Morris Levy iniciou contra John sobre as semelhanças entre ” Come Together ” dos Beatles (escrito por John) e ” You Can’t Catch Me ” de Chuck Berry citou as letras de “Nobody Loves You” (When You ‘Down and Out’), “alegando que as palavras” todo mundo está correndo por um dólar e uma moeda de dez centavos “foram uma introdução ideal para o caso.

Por Marina Sanches

Fonte: S.S.

BEATLES DIA A DIA.

21 de julho de 1974

John promete dar uma canja no show de Elton John se a previsão deste estiver correta de que “Whatever Gets You Thru the Night” chegaria ao topo das paradas. Nesta data, John trabalha em quase todas as faixas de “Walls and Bridges”.

elton-john-03Elton+John++John+LennonElton John E JohnElton John and John Lennon

 

 

 

 

Filme sobre John e Yoko.

 

Por Marina Sanches – @sancmarina.

Fonte: The Beatles Diary.

O BEATLE QUE DESISTIU DE SER BEATLE E O BEATLE QUE FOI SUBSTITUIDO.

Stuart Sutcliffe:

 

Stuart 2Stuart

 

 

Stuart Fergusson Victor Sutcliffe, mais conhecido como Stuart Sutcliffe ou Stu (Edimburgo, Escócia, 23 de Junho de 1940 – Hamburgo, Alemanha, 10 de Abril de 1962). Ficou famoso ao fazer parte da fase inicial dos Beatles.

Batizado como Stuart Fergusson Victor Sutcliffe, nasceu na Escócia, na cidade de Edimburgo. Cresceu na pequena cidade de Huyton, próxima a Liverpool, Inglaterra. Stuart Sutcliffe foi o primeiro baixista dos Beatles. Sua entrada nos Beatles deu-se pela amizade que tinha com o líder do grupo, John Lennon. Stu e John se conheceram na escola de arte chamada Liverpool College of Art. Stu era um jovem interessado em pintura, e um dia um comprador lhe ofereceu 37 libras pelo seu quadro. Ele ia vender, mas John, dizendo que era pouco, convenceu o cliente de que o justo era 50 libras, o que era injusto por uma obra amadora; porém, com esse dinheiro, comprou um contrabaixo elétrico e entrou para os Beatles. Seu estilo musical era limitado e, sendo algo que não incomodava só aos outros Beatles como a si mesmo, era comum vê-lo tocando de costas para o público.

Stuart-and-John-stuart-sutcliffe-26234419-500-375 Stuart Sutcliffe and John Lennon

Foto de John e Stu.

Hamburgo

Antes da fama, os Beatles fizeram uma pequena turnê à cidade de Hamburgo, na Alemanha, e foi lá que Stu acabou conhecendo Astrid Kirchherr. Astrid tornou-se sua namorada e foi ela quem deu a idéia do estilo de cabelo dos Beatles (franjas penteadas para frente). Pouco tempo depois, Stu Sutcliffe deixou a banda para ficar com a namorada em Hamburgo e dedicar-se completamente à pintura (sua verdadeira paixão), pois a arte era sua paixão.

Stuart e AstridStuart e Astrid 2Astrid May-28-2009-

Astrid.

Falecimento

 

Alguns meses depois, ele morreu de hemorragia cerebral aos 21 anos de idade. Pauline Sutcliffe sempre disse que a morte de Stu estava ligada a uma briga que John Lennon e Stu tiveram. Segundo ela, os dois haviam brigado em Hamburgo e John teria chutado a cabeça de Stu, causando-lhe lesões que o teriam levado à morte, (teoria publicada no livro de Albert Goldman: “The lives of John Lennon”). Porém, quando indagada sobre o fato, Astrid Kirchherr (namorada de Stu em Hamburgo) negou a ocorrência deste incidente. Graças a entrevistas feitas a George Harrison, Paul McCartney e Pete Best, foi estimado e comprovado que o incidente não ocorreu. Na verdade foi fruto da briga que John e Stu tiveram com clientes que frenquentavam o clube durante um show de turnê na Escócia (que criticaram Stu), Stu foi empurrado e bateu a cabeça com violência em uma parede. Encontra-se sepultado em Parish Churchyard, Huyton with Roby, Merseyside na Inglaterra.

 

O artista

 

Como artista, Stu mostrava em suas obras influências britânicas e européias de artistas abstratos misturada com influência do movimento abstrato expressionista americano. Hoje algumas de suas obras encontram-se em galerias de Liverpool, Inglaterra.

Beatles and Stu Beatles, Stu and Pete Hamburgo 1960 Beatles, Stu and Pete Paul, George, John e Sturt.

 

Backbeat

 

Em 1994, foi lançado o filme Backbeat, cujo foco é sobre o tempo de Stuart Sutcliffe com os Beatles em Hamburgo, sua amizade com John Lennon e seu relacionamento com Astrid Kirchherr. Stephen Dorff faz o papel de Stu no filme cuja trilha sonora tem músicas que ficaram famosas em gravações dos Beatles (nenhuma delas é de autoria dos rapazes de Liverpool), mas no filme são interpretadas por outros músicos (“covers).

Pete Best.

 

pete_best_bau

 

Randolph Pete Best (Madras, 24 de novembro de 1941) é um músico britânico, mundialmente conhecido por ter sido o primeiro baterista doS Beatles. Best começou a tocar com o grupo em 1959 e continuou até a ida do grupo a Hamburgo (1960-1961), permanecendo até 16 de agosto de 1962 pouco depois da primeira audição para EMI. Foi então substituído por Richard Starkey, mais conhecido como Ringo Starr.

BS-1qfYCIAAWLAZ

Pete Best é filho de Mona Best, proprietária do Casbah Club, que funcionava no sótão de sua casa em Liverpool, lugar em que tocavam os Beatles, Pete foi convidado a integrar-se ao grupo em 1959.

Cassanova Club, en Liverpool - FEVEREIRO DE 1961 the Casbah Cassanova Club, en Liverpool - the Casbah George and Paul at the Casbah 2lado de fora de Casbah Coffee

The Casbah Liverpool – Fevereiro 1961

 

Best foi despedido pelo empresário dos Beatles, Brian Epstein. A razão foi que George Martin, produtor do grupo, estava insatisfeito com o modo dele tocar bateria, resultado das audições preliminares que a banda realizara para o selo Parlophone em 6 de Junho de 1962 (parte destas audições apareceram no Volume 1 do CD “Anthology, lançado em 1996. Segundo Barry Miles, autor da Biografia Many Years From Now, de Paul McCartney, “Pete era ‘de lua’ e não se encaixava bem com os outros três”, muito embora a solução proposta pela banda fosse a simples substituição de Best por um baterista de estúdio, o que acabou acontecendo, posteriormente, nas gravações de “Love me Do” e “P.S. I Love You”, já com Ringo como titular das baquetas, onde este fora substítuido por um músico de estúdio “free lancer”, Andy White. Pete Best também participou da gravação da famosa audição dos Beatles para a Decca Records, em 1 de janeiro de 1962, que também constam no álbum “Anthology 1”.

Love Me Do – Beatles com Ringo

A decisão parece ter sido um desfecho lógico de uma falta de compromisso de Best com o grupo. Enquanto John Lennon, Paul McCartney e George Harrison ficavam juntos depois dos ensaios, Best geralmente saía sozinho. Eles mantinham inclusive uma estreita relação com Ringo Starr, quem inclusive chegou a substituir Best em alguns shows. Além disto, Best ficava alheio a muitas experiências do grupo, tanto no sentido de humor como no estilo que estavam desenvolvendo. Por exemplo, quando John, Paul e George adotaram o corte de cabelo Mop Top, que seria característico do grupo, Best não o fez.

Beatles and Pete BEATLES AND PETE BEST Beatles, Stu and Pete Hamburgo 1960 Beatles, Stu and Pete

 

Epstein tentou consolar Best oferecendo-lhe para organizar outro grupo, mantendo-o como líder do mesmo. Entretanto, Best não se mostrou interessado. Posteriormente, começou a trabalhar como padeiro.

Quando souberam da notícia da substituição de Best, muitos fãs dos Beatles se manifestaram contra, e inclusive um deles deu um soco no olho de George Harrison. Muitas fãs consideravam Best o mais bonito do grupo e durante certo tempo protestaram nos shows gritando: “Pete para sempre, Ringo nunca!” (Pete forever, Ringo never!).

O especialista em história da música pop, Spencer Leight, escreveu em 1988 um livro sobre a expulsão de Pete Best: Drummed Out: The Sacking of Pete Best. Leight sustenta que sua expulsão seria devido a ciúmes principalmente de Paul McCartney. Segundo o autor a revista Mersey Beat relatou: Quando John, Paul e George entravam no palco o público aplaudia mas quando Pete entrava, o público ia à loucura. As garotas gritavam. Pete ganhou popularidade só com sua aparência.

A qualidade musical de Best tem sido matéria de debate entre os fãs dos Beatles. Os Beatles eram considerados um bom grupo antes de começarem as gravações na EMI, e a execução da bateria por Best era geralmente considerada como sólida. Sua participação nos demos de “Love Me Do” de 1962, é virtualmente impossível de distinguir da existente versão gravada posteriormente com Ringo Starr. Seu maior defeito era a falta de criatividade; nas gravações Pete Best se mantém tocando de modo padrão e utilizando variantes convencionais. Starr, pelo contrário, mostrou-se mais inovador, abrindo um novo estilo para tocar bateria, a partir do uso da mão esquerda, e compondo partes especiais que se adequavam às necessidades de cada música.

Love Me Do – Beatles ainda com Pete Best

Depois dos Beatles

 

Depois de sair dos Beatles, Pete Best juntou-se a Lee Curtis & the All Stars, e quando Lee Curtis deixou o grupo, ele passou a se chamar Pete Best & the All Stars. O grupo assinou com a Decca Records e lançaram a música “I’m Gonna Knock On Your Door” que se tornou um fracasso.

 

Best foi então para os Estados Unidos onde se juntou com ex-músicos do Remo Four, Wayne Bickerton e Tony Waddington formando a Pete Best Four gravando por selos pequenos. Em 1965, o grupo se tornou um quinteto mudando o nome para Pete Best Combo.

PETE BEST COMBO

 

 

Aparentemente no mesmo ano, Best teria tentado cometer suicídio inalando gás. Ele também teria tentado entrar na justiça por uma declaração de Ringo a Playboy alegando que ele teria sido mandado embora do Beatles por uso de drogas.

 

Pete Best resolveu largar a show business e após anos sem estar no meio musical inclusive trabalhando como padeiro, ele reapareceu no final dos anos 70 dando entrevistas, escrevendo e servindo de conselheiro em um programa de TV sobre os Beatles. Atualmente está acompanhando a banda cover argentina The Beats em suas turnês.

Pete e os Beatls Hamburgo Pete+Best+PeteBest06

 

 

 

Por Marina Sanches – @sancmarina.