Arquivo mensal: dezembro 2018

“CURIOSIDADES SOBRE PAUL McCARTNEY – 4”.

11 – Paul foi obrigado a tocar baixo nos Beatles quando Stu Sutcliffe, amigo de Lennon da escola de Arte, deixou a banda, em 1961. Lennon e Harrison se recusaram a abandonar a guitarra.

12 – A primeira experiência de Paul com drogas foi na série de shows que os Beatles fizeram em Hamburgo, na Alemanha, bem no início da carreira, em 1960. Todos na banda tomavam o estimulante Preludin, para aguentar madrugadas inteiras tocando. O filme “Backbeat” detalha a turnê.

13 – Em Hamburgo, eles ficaram hospedados e trabalhavam em condições precárias. Uma noite, Paul e Pete Best, primeiro baterista da banda, colocaram fogo no papel de parede do quarto onde dormiam. Não houve nenhum dano, mas os dois foram denunciados pelo senhorio, que era também o contratante dos shows, e passaram três horas na cadeia antes de serem deportados.

Paul e Petepaul-252-november-24-1961-pete-best-paul-mccartney-with-emile-ford-pictured-at-the-tower-ballroom-new-brighton-photographer-dick-matthews

14 – No início dos Beatles, usava um baixo Höfner 500/5 emprestado de Sutcliffe e depois comprou um modelo 500/1 para canhotos. O modelo da marca Höfner, em formato de violino, ganhou o apelido de Beatle Bass ou Cavern Bass, por ser o instrumento usado por Paul nos primeiros shows da banda, no Cavern Club.

 

Fonte: THE BEATLES: THE BIOGRAPHY”, DE BOB SPITZ | “PAUL MCCARTNEY: MANY YEARS FROM NOW”, DE BARRY MILES | “FAB: AN INTIMATE LIFE OF PAUL MCCARTNEY”, DE HOWARD SOUNES | “THE COMPLETE BEATLES CHRONICLE:THE DEFINITIVE DAY-BY-DAY GUIDE TO THE BEATLES’ ENTIRE CAREER”, DE MARK LEWINSHON

Por Marina Sanches – @sancmarina

BEATLES DIA A DIA

29 de dezembro de 1963

A Rádio novaiorquina WMCA executa “I Want To Hold Your Hand” pela primeira vez nos EUA. O crítico Richard Buckle, do Sunday Times, cita os Beatles como os maiores compositores desde Beethoven.

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches – @sancmarina

“Dear One” – George Harrison

Canção de George Harrison, lançada em 1976 em seu álbum Thirty Three & 1/3. Além do tecladista Richard Tee, George toca todos os instrumentos da gravação.


George escreveu a letra de “Dear One” em 1976 durante as férias para as Ilhas Virgens, pouco antes de começar a trabalhar em Thirty Three & 1/3. Em sua autobiografia, I, Me, Mine, George diz que ele acredita que a música é a única que ele escreveu em A sintonização aberta. As letras são direcionadas para Premavatar Paramahansa Yogananda, autor de Autobiography of a Yogi , que George chamou de “uma grande influência em minha vida”. Enquanto na Índia em 1966, George recebeu uma cópia do livro de Yogananda por Ravi Shankar.irmão, após o qual, escreve o autor Peter Doggett, George “leu todos os textos espirituais indianos que pôde encontrar”.


Em sua Enciclopédia de Música Popular, Colin Larkin descreve a faixa como uma música que “poderia ter saído direto do Abbey Road dos Beatles “Ele acrescenta: “‘Dear One’ tece uma melodia assustadora de influência indiana com um grande refrão pop para criar uma música de devoção intensamente tocante”

Por Marina Sanches – @sancmarina
Fonte: S.S.

BEATLES DIA A DIA

23 de dezembro de 1966

Lançamento de “Love in the Open Air”, composta por Paul para a trilha sonora de “The Family Way” tragicomédia britância sobre um jovem marido (Bennett) e sua inabilidade de transar na noite de núpcias. Trilha sonora de Paul McCartney, um dos primeiros trabalhos que um Beatle fez fora do grupo.

Paul McCartney 1966Beatles conference Hamburgo June 26th 1966.Filme

Paul 305paul-em-rain-2-1966Paul 191

 

 

Por Marina Sanches – Filmografia e… – @sancmarina

Fonte: The Beatles Diary.

 

“Let ‘Em In” – Paul McCartney

 

Escrito e cantado por Paul McCartney, alcançou o top 3 no Reino Unido, nos Estados Unidos e no Canadá. Foi um hit número 2 no Reino Unido; nos Estados Unidos, foi o hit pop número 3. No Canadá, a música foi No. 3 por três semanas na parada pop e número 1 por três semanas na revista MOR da revista RPM . O single foi certificado como Gold pela Recording Industry Association of America por vendas de mais de um milhão de cópias.Também pode ser encontrado na compilação de McCartney de 1987, All the Best! Uma demonstração da música, com Denny Laine no vocal principal, foi incluída como uma faixa bônus na reedição da Coleção de Arquivos de Wings at the Speed ​​of Sound.
A música começa com o som de um vibrafone, tocando as primeiras oito notas do Westminster Quarters , antes do ritmo começar. A letra nomeia várias pessoas famosas, entre amigos e parentes de Paul que, sem razão justificada, batem à porta ou tocam a campainha de sua casa e exclama “Let ‘Em In”.

Pessoas famosas, bem como a tia paterna de Paul, Gin e seu irmão Michael, e o irmão de Linda McCartney, John. Phil e Don Everly (conhecidos como os Everly Brothers ) são nomeados, juntamente com Martin Luther. Um tio Ernie também é chamado; sendo este o caráter Ringo Starr cantou na Orquestra Sinfônica de Londres ‘gravação de s Who ‘ s ópera-rock , Tommy.

“Let ‘Em In” também é notável pelo falso fade out, que, no entanto, fica alto para as duas últimas notas da música. A música faz uso do piano, bateria, latão, incluindo um solo de trombone, e instrumentos de sopro, com flautas, além de vocais de apoio de Linda e outros membros de Wings.

Por Marina Sanches – @sancmarina
Fonte: S.S.