Arquivo mensal: fevereiro 2019

BEATLES DIA A DIA

21 de fevereiro de 1970

“Instant Karma” de John entra no Top 20 da Billboard enquanto seu disco ao vivo “Live Peace in Toronto” permanece no ranking há 7 semanas.

Fonte: The Beatles Diary.

Por Marina Sanches @sancmarina.

“This Song” – George Harrison

Quarta faixa do álbum Thirty Three & 1/3, de George Harrison, em 1976. Foi lançado como o primeiro single do álbum e alcançou o número 25 nas paradas pop americanas, apesar de, como todos os três singles do álbum, não ter sucesso no Reino Unido.
“This Song” foi escrito após a semana que George passou em um tribunal de Nova York, tentando sem sucesso convencer um juiz de que sua canção de 1970 ” My Sweet Lord ” não infringia os direitos autorais do hit de 1963 dos Chiffons, ” He So Fine “. De acordo com George, as testemunhas do demandante foram ridiculamente aprofundadas, quebrando “My Sweet Lord” em várias linhas de melodia, ou “motivos”, como eles se referiam a eles. O perito também elaborou vários gráficos com grandes notas musicais para provar o ponto. George disse em sua autobiografia, I, Me, Mine , que depois de vários dias, ele “começou a acreditar que talvez eles possuíssem essas notas”.

Depois que ele perdeu o caso, George escreveu “This Song”. Ele apresenta Billy Preston no piano e órgão, e Eric Idle, do Monty Python

A música também tem um videoclipe humorístico (exibido no episódio de Saturday Night Live de 20 de novembro de 1976, apresentado por Paul Simon, no qual George foi um convidado musical especial). O vídeo apresenta George em um tribunal junto com um elenco de muitos de seus amigos (vestidos como o júri, oficial de justiça, especialistas em defesa, etc.). Baterista Jim Keltner aparece como o juiz e os Rolling Stones ‘s Ronnie Wood (vestido como um ‘ Pepperpot caráter’) imita palavras falsete acima mencionados está inactivo. O vídeo foi dirigido por Michael Collins para a Rosebud Films.

Por Marina Sanches – @sancmarina
Fonte: S.S.

BEATLES DIA A DIA

19 de fevereiro de 1965


Gravação de “You’re Going To Lose That Girl” (takes 1-3). Lançamento do álbum “A Hard Day´s Night” em versão orquestrada por George Martin.

 

Fonte: The Beatles Diary.
Por Marina Sanches – @sancmarina.

NOTICIAS BEATLES – PAUL McCARTNEY

Por que John Lennon não gostava da música Let It Be, dos Beatles 

 
A música ‘Let It Be’ se tornou, quase que instantaneamente, um dos grandes clássicos dos Beatles. A faixa dá título ao último álbum da banda, lançado em 1970, pouco anos de sua separação ter sido anunciada naquele mesmo ano. 

 
Apesar de ter autoria creditada a John Lennon e Paul McCartney, a concepção da música é praticamente toda deste último. Aliás, é importante lembrar que a parceria Lennon/McCartney, às vezes, ficava só no papel, já que os músicos compuseram diversas músicas sozinhos. 
 
A inspiração de Paul para ‘Let It Be’ era o próprio momento turbulento pelo qual os Beatles viviam no fim da década de 1960. A banda estava na iminência de se separar, mas Paul acreditava ser o único integrante disposto a trabalhar para que todos permanecessem juntos. Foi aí que sua mãe, Mary, que faleceu em 1956, apareceu em um sonho de Macca com o recado: “deixa rolar” (“let it be”, em tradução grosseira para o português). 
 
 O problema é que, apesar de ter concordado em gravar ‘Let It Be’, John Lennon não era grande fã da música. Em entrevista à revista “Playboy”, transcrita no livro “All We Are Saying” (lançado no Brasil como “A Última Entrevista do Casal John Lennon e Yoko Ono”), escrito por David Sheff, Lennon fez críticas à música em meio a perguntas feitas por um entrevistador insistente. 
 
“Isso é o Paul. O que você pode dizer? Nada a ver com os Beatles. Poderia ter sido gravada pelo Wings. Não sei no que ele estava pensando quando fez ‘Let It Be’. Talvez tenha ouvido uma música gospel. Não, acho que foi inspirada por ‘Bridge Over Troubled Water’ (Simon & Garfunkel). Essa é a minha sensação, embora eu não tenha nada além para dizer. Sei que ele queria fazer uma ‘Bridge Over Troubled Water'”, afirmou Lennon, que, embora tenha sido bastante sincero, não parecia ter a intenção de atacar o colega. 
 
– A ocasião em que Ringo Starr saiu dos Beatles 
 

Apesar da opinião crítica de John Lennon, ‘Let It Be’ se tornou o último single dos Beatles antes da separação ter sido anunciada. A faixa emplacou no topo das paradas de Estados Unidos, Austrália, Canadá, Bélgica, Suécia e Noruega, entre outros países, além de chegar ao 2° lugar no Reino Unido e Alemanha. Foi a principal música de trabalho do álbum, que leva o título da canção. O disco também fez sucesso: chegou ao primeiro lugar dos charts de Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Austrália, entre outros. 

Fonte: Igor Miranda – Via e-mail. 

Por Marina Sanches – @sancmarina. 

NOTICIAS BEATLES.

Yesterday, e se os Beatles nunca tivessem existido? 

Realizado por Danny Boyle e escrito por Jack Barth e Richard Curtis, “Yesterday” dá palco a Himesh Patel e a Lily James para responderem à pergunta “E se os Beatles nunca tivessem existido?” O filme chega ao grande ecrã ainda este verão, dia 28 de junho. 

Numa pequena cidade no litoral de Inglaterra, Jack Malik (protagonizado por Himesh Patel) vê-se a desistir dos seus sonhos de fama, apesar do apoio da sua melhor amiga de infância, Ellie (protagonizada por Lily James de Mamma Mia! Here We Go Again). Mas tudo muda depois de um acidente de autocarro durante um misterioso apagão que percorreu o mundo inteiro. 

Jack, além de acordar sem os dois dentes da frente, acorda num mundo em que afinal os Beatles nunca existiram. Jack é a única pessoa que se lembra da músicas da mais famosa banda de rock britânica e rapidamente passa de cantor frustrado a estrela mundial. O segredo? As canções de John LennonPaul McCartneyRingo Star, e George Harrison. 

Yesterday” é o novo filme de Danny Boyle, o realizador britânico, vencedor de um Óscar, um BAFTA e um Globo de Ouro com o filme “Quem Quer Ser Bilionário?”e outros sucessos de bilheteira como Trainspotting e “127 horas”. 

Fonte: Dn.pt – Via E-mail 

Por Marina Sanches – @sancmarina