Arquivo mensal: março 2020

“Milk and Honey” – John Lennon

É o sexto e último álbum de John e Yoko, lançado em 1984. Após a compilação The John Lennon Collection , é o oitavo e último álbum de estúdio de John, e o primeiro lançamento póstumo de novas músicas de John foi gravado. nos últimos meses de sua vida, durante e após as sessões do seu álbum de 1980, Double Fantasy . Foi montado por Yoko Ono em associação com o rótulo Geffen .

Milk and Honey foi a continuação projetada da dupla para o Double Fantasy , embora a morte de John tenha causado um arquivamento temporário do projeto. Ono levou três anos para poder retomar o trabalho para concluí-lo. O material de Ono inclui em grande parte novas gravações, que ela realizou durante a preparação do álbum em 1983, o que dá a suas músicas uma vantagem mais comercial e contemporânea. Por outro lado, o material de John, sendo gravações grosseiras de ensaios e ensaios, tem uma sensação mais casual.

Nobody Told Me “, uma música que John pretendia para o álbum de 1981 de Ringo Starr , Stop and Smell the Roses , foi lançada como single e se tornou um hit do Top 10 mundial. Outros singles do álbum foram “I’m Stepping Out” e “Borrowed Time”. As músicas “Let Me Count the Ways” e ” Grow Old With Me ” foram escritas por Lennon e Ono, inspiradas nos poemas de Elizabeth Barrett Browning e Robert Browning . Eles são apresentados em sua forma demo.

O título do álbum veio de Ono, que explicou que se referia à sua jornada para os EUA, “a terra do leite e do mel”. “Mas também, nas Escrituras , a terra do leite e do mel é para onde você vai depois que morre, como uma terra prometida”, continuou Ono. “Então é muito estranho que eu tenha pensado nesse título. Quase assustador – como alguém lá em cima me disse para ligar para o próximo álbum Milk and Honey”. A capa é uma versão alternativa da mesma sessão de fotos que produziu a capa do Double Fantasy , embora desta vez apareça em cores.

Por Marina Sanches @ sancmarina

Fonte: S.S.

NOTICIAS BEATLES – JOHN LENNON

John Lennon deixou mensagem secreta para Ringo Starr na última gravação antes do assassinato.

Paul McCartney e Ringo Starr gravaram uma versão de “Grow Old With Me”, uma das últimas músicas escritas por John Lennon antes de ser assassinado em 1980.

O ex-vocalista dos Beatles escreveu “Grow Old With Me” durante as sessões de gravação do disco final dele, Double Fantasy. No entanto, os ex-companheiros de banda só souberam da existência de demos anos mais tarde. Nelas, Ringo Starr descobriu que Lennon deixou uma mensagem para ele.

Quem apresentou a gravação para Ringo Starr foi Jack Douglas, o produtor de Double Fantasy. Em uma entrevista à BBC, o músico contou que Douglas o perguntou: “‘Você já ouviu a fita do John?’ Eu respondi: ‘Não sei do que você está falando’. Ele disse: ‘Vou conseguir uma cópia para você.'”

Foi ao receber a demo que Ringo descobriu que Lennon havia deixado uma mensagem para ele: “Era difícil ouvir no começo, porque John fala de mim, me menciona. Ele diz no começo: ‘Isso será ótimo para você, Ringo.'”

“A ideia de que John estava falando de mim naquele momento, antes de morrer, bem, sou uma pessoa emotiva”, contou o baterista. Foi por causa dessa mensagem que o músico quis regravar a faixa e pediu a ajuda de Paul McCartney no baixo.

A versão foi produzida por Douglas e até apresentou uma seção de cordas icônica de “Here Comes The Sun”, escrita por George Harrison: “De certa forma, somos nós quatro. Ele adoraria.

Fonte: Rolling Stone – Via e-mail.

Por Marina Sanches – @sancmarina

NOTICIAS BEATLES – PAUL McCARTNEY

Baixo isolado de ‘Come Together’ prova que Paul McCartney é um dos melhores baixistas de todos os tempos.

Não existem muitos instrumentos que o talentoso Paul McCartney não saiba tocar, mas o baixo sempre estará associado a ele de forma especial.

O cantor, compositor e multi-instrumentista é famoso pela voz e pela sensibilidade pop, mas, acima de tudo, ele também é um baixista incrível, e o baixo isolado em “Come Together” é exemplo disso.

Escrita principalmente por John Lennon, mas creditada a Lennon-McCartney, a faixa abre o disco Abbey Road (1969) e continua sendo uma das favoritas dos fãs dos Beatles. Mas nada disso teria acontecido sem a lendária linha de baixo.

Ouça o baixo isolado de Paul McCartney na faixa “Come Together”:

Fonte: Rolling Stone – Via e-mail.

Por Marina Sanches – @sancmarina

“Michelle”.

Paul 283 Beatles 229 Paul 85 - Paul and George Martin working on 'Beatles For Sale' at Abbey Road, '64 - Por Gary McKeonBeatles 349 - 1965

Lançada no álbum Rubber Soul, em 1965. É composta e cantada por Paul McCartney. Possui algumas partes da letra em francês. Paul tinha a melodia da estrofe desde os tempos de colégio. Nas festas produzidas pela Faculdade de Artes que John cursava, McCartney costumava participar e tocava-a. Na época das gravações de Rubber Soul, John lembrou da canção e sugeriu a Paul a fazer a letra.

Foi gravada em 3 de novembro de 1965 nos estúdios da Abbey Road e tem duração de 2:41 minutos. Seus gêneros são folk rock. balada e jazz.

Por Marina Sanches – @sancmarina.

Fonte: S.S.