Arquivo mensal: janeiro 2021

NOTICIAS BEATLES

Phil Spector, produtor dos Beatles morre aos 81 anos.

Considerado ‘o maior produtor de todos’ por John Lennon, ele ajudou a criar músicas como ‘Let it be’ e ‘Imagine’. Em 2009, foi condenado pela morte da atriz Lana Clarkson.

Phil Spector, produtor musical que revolucionou a música pop dos anos 1960 e acabou preso por assassinato, morreu neste sábado (16), disseram autoridades da prisão estadual da Califórnia neste domingo (17). Ele tinha 81 anos.

A causa da morte ainda será determinada por legistas, segundo um comunicado da instituição.

Em 2009, Spector foi considerado culpado pelo assassinato da atriz Lana Clarkson, que aconteceu em 2003 em sua mansão, nos arredores de Los Angeles. Ele foi condenado a 19 anos de prisão.

Clarkson, estrela de “Rainha guerreira” (1985) e outros filmes, foi encontrada morta a tiros no foyer da casa. Na época, Spector negou o crime, que afirmou ter sido um “suicídio acidental”.

‘Wall of sound’

O produtor era visto como uma das figuras mais influentes da história da música pop. Décadas antes de ser condenado, ele tinha sido aclamado como um visionário por criar a fórmula de produção conhecida como “wall of sound” (“parede sonora,”, em inglês), que mudou a forma como os discos pop foram gravados a partir de então.

Ela mesclava harmonias vocais animadas com arranjos orquestrais luxuosos para produzir monumentos do pop, como “Da doo ron ron” e “He’s a rebel”, sucessos do grupo The Crystals, e “Be my baby”, lançada pelo The Ronettes.

A partir do final dos anos 60, ele trabalhou como produtor convidado dos Beatles (no álbum “Let it be”) e com George Harrison (“All things must pass”), John Lennon (“Rock n’ roll”) e Ramones (“End of a century”).

Lennon, que também recebeu a ajuda de Spector em seu clássico solo “Imagine”, o chamou de “o maior produtor musical de todos os tempos”

Já o jornalista americano Tom Wolfe o definia como “o primeiro magnata da juventude”. E Bruce Springsteen e Brian Wilson se declararam adeptos de suas técnicas de gravação.

Fonte: G1

Por Marina Sanches – @MarinaS33296793

“Coming Up” – Paul McCartney

Lançada como faixa de abertura de seu álbum solo de 1980, McCartney II . Como outras canções do álbum, a canção tem um som sintetizado, com vocais acelerados criados usando um gravador de fita de velocidade variável . Paul tocou todos os instrumentos e compartilhou harmonias vocais com a esposa Linda McCartney .

O single foi um sucesso na Grã-Bretanha, chegando ao número 2 na parada de singles. Nos Estados Unidos e no Canadá, a versão ao vivo da música tocada por Paul McCartney e Wings em Glasgow no ano anterior (lançada como lado B do single) teve maior sucesso.

Em uma entrevista à Rolling Stone, Paul explicou como a música surgiu:

Eu ia para o estúdio todos os dias e apenas comecei com uma faixa de bateria. Então eu fui construindo aos poucos, sem nenhuma ideia de como a música ficaria. Depois de definir a faixa de bateria, acrescentei guitarras e baixo, construindo a faixa de apoio.

Então eu pensei, ‘Bem, OK, o que vou fazer com a voz?’ Eu estava trabalhando com uma máquina de velocidade variável com a qual você pode acelerar sua voz ou diminuí-la um pouco. Foi assim que surgiu o som da voz.

-  Paul McCartney

John Lennon descreveu “Coming Up” como “um bom trabalho” e, de acordo com Paul, levou John a retornar às gravações em 1980. John posteriormente declarou sua preferência pela versão de estúdio em vez da versão ao vivo que foi lançado como um single: “Achei que Coming Up era ótimo e gosto da versão maluca que ele fez em seu celeiro melhor do que aquela ao vivo em Glasgow. Se eu tivesse estado com ele, teria dito ‘essa é a um ‘também. E eu pensei que a gravadora teve a coragem de mudar isso sobre ele, e eu sei o que eles querem dizer, eles querem ouvir o cara de verdade cantando, mas eu gosto do estranho.”

Uma versão ao vivo da música foi gravada em Glasgow, Escócia, em 17 de dezembro de 1979 pelos Wings durante sua turnê pelo Reino Unido. Uma versão editada da apresentação foi incluída como uma das duas canções do lado B; a outra música do lado B era “Lunchbox / Odd Sox”, uma música dos Wings que datava de Vênus and Mars. Ambas as canções foram creditadas a Paul McCartney e Wings.

A Columbia Records queria colocar a versão ao vivo de McCartney II, mas Paul resistiu à mudança, querendo mantê-lo em um álbum solo. Em vez disso, uma cópia promocional unilateral de 7 “da versão Wings foi incluída com o álbum na América do Norte.

Desde então, “Coming Up (Live at Glasgow)” apareceu nas versões americanas das compilações de McCartney All the Best! (1987) e Wingspan: Hits and History (2001), enquanto a versão de estúdio solo está incluída em lançamentos no Reino Unido e internacionais.

A versão completa da música com um verso adicional do show em Glasgow de 1979 foi finalmente lançada como faixa bônus na reedição de McCartney II da Paul McCartney Archive Collection em 2011.

Uma gravação diferente ao vivo dos Wings de “Coming Up” aparece no álbum Concerts for the People of Kampuchea , também gravado em 1979.

Por Marina Sanches – @MarinaS33296793

Fonte: Pesquisa.