Arquivo da tag: 1963

BEATLES DIA A DIA

29 de maio de 1963
Concerto em Rialto, York. Billy J. Kramer and the Dakotas conquistam o primeiro lugar na Inglaterra com o cover de “Do You Want To Know A Secret” de Lennon/McCartney.

 

Imagem

 

Fonte: The Beatles Diary.

FALANDO SOBRE ALGUMAS MÚSICAS DOS BEATLES

“I Saw Her Standing There” – no inicio ela se chamava “Seventeen”, uma música que contava a estória de um rapaz que se apaixonava por uma garota durante um baile e seu coração quase estourava, enquanto ele atravessava o salão para dançar com ela.

Paul começou a compô-la em 1961, e ela iniciava com a frase “She was just seventeen,  never been a beautyqueen” ( Ela tinha apenas 17 anos, e nunca foi uma bela rainha – garota), sendo que ele diz que ele nunca havia pensado sobre a música até o momento que ele a mostrou a John, e eles resolveram mudar a letra e terminar a melodia.

“A linha melódica do baixo, eu copiei da música I’m Talking About You” de Chuck Berry, mas ninguém acredita em mim, afinal qual é o problema de tocar um baixo que não fosse original?” disse Paul, em uma entrevista à revista “Beat Instrumental”.

 “Misery” – essa música foi escrita para a cantora “Helen Shapiro”, que na época era um dos grandes sucessos da Inglaterra, mas seu empresário não a deixou gravar e eles a deram a “Kenny Linch”, que foi o primeiro cantor a ter o privilégio de gravar uma música “Lennon/McCartney”.

 “Ask Me Why” – escrita em 1962, fez parte de uma das primeiras sessões de gravações na EMI, e teve seu “debut”( estréia) na BBC, e depois disso teve a letra modificada.

“Please Please Me” – inspirada em uma música gravada por Bing Crosby em 1932, chamada “Please”, onde na letra havia o “trocadilho” de “pleas” com “please”, e era uma música que Julia costumava cantar para John quando ele era pequeno.

A melodia, eles se inspiraram em “Roy Orbison”, e no início ela era uma música lenta, do estilo “Only the Lonely”, que eles adoravam.

Eles a levaram para o estúdio dessa forma, e George Martim ao ouvi-la, resolveu mudar o tempo, fazer uma música mais rápida, e então eles mudaram alguns trechos da letra e acrescentaram a gaita.

Logo depois da gravação da música e do sucesso, eles foram excursionar com Roy Orbison, mas curiosamente nunca tocaram no assunto, e embora tenham feito amizade com o cantor, a ponto de participar de festas de aniversário, eles nunca se preocuparam em conversar com Roy sobre composições, sendo que ele só ficou sabendo desse fato em 1987.

“P.S. I Love You” – escrita em 1961, possivelmente para  Dorothy “Dot” Rhone, namorada de Paul e amiga íntima de John. Quando os Beatles estavam em Hamburgo, Cynthia e Dot foram visitar os namorados e na época Paul disse a ela que tinha escrito uma canção, no estilo de uma carta – esse detalhe não aparece no filme “Backbeat”.

Quando foi oferecido o contrato de gravação à banda, Paul terminou o namoro com Dot, pois ele queria estar livre para o sucesso.

“Love me Do” – primeiro sucesso da banda, curiosamente ela tem a palavra “Love” repetida 21 vezes…

“Do You Want To Know a Secret?” – John se inspirou em sua lua de mel, e no desenho da “Branca de Neve e os Sete Anões”, onde na música “Wishing” existe o seguinte verso: “Wanna Know a secret? Promise not tell? We are standing by a wishing well” (Quer saber um segredo? Promete não contar a ninguém? Nós estamos fazendo um bom desejo).

A melodia foi inspirada na música “I Really You” do grupo “Stereos”, segundo George Harrison, gravadas por ele no Lp “Gone Troppo”.

John gravou o “demo” dessa música, que foi dada a Billy J. Krammer para gravar no banheiro, e embora ele gostasse de cantá-la, ele a deu George, pois: “Seria uma boa música para ele, pois ela tinha apenas três notas e ele não era o melhor cantor do mundo”.

“There’s a Place” – uma das primeiras tentativas de John de mostrar seus pensamentos mais profundos, de uma maneira sofisticada, segundo ele: “It’s all in your mind” (Está tudo na sua mente), que ele viria a aperfeiçoar mais tarde.

Foi uma tentativa de fazer uma música do estilo “Motown”, que eles tanto admiravam, e que tinha em seu “cast” apenas cantores negros.

 

 

Fonte: MAM