Arquivo da tag: She said

“She Said, She Said”.

George 45 - Revolver George 46 - Revolver George 47 -Revolver John 67 John 68 - The Beatles recorded John Lennon's masterpiece Tomorrow Never Knows 1966 John 70John 120 - 1965Beatles Revolver Sessions 2

Composta por John Lennon, para o álbum Revolver de 1966. A música tem John Lennon no vocal e violão, George na guitarra solo e no baixo (uma vez que Paul não participou da gravação por ter discutido com John no estúdio), e Ringo na bateria. A letra da música aparenta ser a descrição de uma conversa entre John Lennon e Peter Fonda, durante uma viagem de LSD. É curioso se ouvir os dois únicos Beatles que estão falecidos cantar um refrão que diz “I know what is like to be dead” (Eu sei como é estar morto).

Por Marina Sanches – @sancmarina

Fonte: S.S.

“She Said, She Said”

Em agosto de 1965, os Beatles fariam shows em Portland, San Diego, no Hollywood Bowl e em San Francisco, e decidiram alugar uma casa no 2850 Benedict Canyon por uma semana.

No dia 24 daquele mês eles deram uma festa vespertina, e Neil Aspinall, Roger McGuinn e David Crosby, do Byrds, o ator Peter Fonda e o correspondente do jornal Daily Mirror, Don Short, estavam na lista de convidados. “Neil Aspinall foi mandado para me acompanhar ao andar de baixo, onde ficava a piscina, porque eu era o único jornalista. O trabalho dele era me distrair para o fato de que todo mundo estava tomando ácido”, Short recorda.

25aug65b

Os Beatles durante a festa

No andar de cima da casa, longe dos olhos de Short, todos (com exceção de Paul) estavam de fato viajando com LSD. Era a primeira vez que John e George deliberadamente tomavam a droga, e eles estavam ansiosos para fazer uma incrível viagem depois das visões perturbadoras da primeira experiência, em que tomaram chá com ácido sem saber. Fonda tinha experiência de sobra com LSD e se colocou no papel de guia. “Eu me lembro de sentar no deck da casa com George, que me contou que achava que estava morrendo”, diz Fonda. “Eu disse a ele que não havia nada a temer e que tudo o que ele precisava fazer era relaxar. Contei que sabia o que era estar morto porque quando tinha 10 anos acidentalmente atirei no meu próprio estômago, e meu coração parou de bater três vezes enquanto eu estava na mesa de operação porque perdi muito sangue”.

peter

Peter Fonda na época em que a música foi lançada

“John estava passando naquele momento e me ouviu dizer ‘eu sei o que é estar morto’. Ele olhou para mim e disse ‘você me faz sentir como se eu nunca tivesse nascido. Quem colocou toda essa merda na sua cabeça?’”. Roger McGuinn achou que isso havia perturbado John porque ele estava inseguro. “Todo mundo tinha tomado ácido, e John não agüentou. Ele disse: ‘Tirem esse cara daqui’. Foi bizarro. Tínhamos acabado de assistir a Cat Ballou, com Jane Fonda, e John não queria saber de nada dos Fonda. Ele estava usando o filme contra Peter, e o que ele disse só piorou tudo”, conta McGuinn.

John, Fonda, Mal Evans e Ringo durante a festa

John, Fonda, Mal Evans e Ringo durante a festa

A primeira demo da música (que foi inicialmente chamada “He Said, He Said”) é muito mais agressiva do que a gravação final (“I said, ‘Who put all that crap in your head? I know what it’s like to be mad, and it’s making me feel like my trousers are torn”). Mas John achou que, como canção, ela não estava progredindo, e a abandonou.

“Apesar de ter surgido de uma experiência real, não significava nada”, ele disse. “Era apenas um som”. Mas dias depois ele pegou a música inacabada novamente e tentou criar outra estrofe. “Escrevi a primeira coisa que me veio à mente, e foi ‘when I was a boy’, em uma batida diferente. Mas era real, tinha acabado de acontecer”, conta John. Peter Fonda não tem dúvidas sobre a origem da composição. “Quando ouvi Revolver pela primeira vez, soube exatamente de onde a música tinha vindo, mesmo que John nunca tenha admitido para mim, e eu nunca tenha contado a ninguém”.

 

 

Fonte: Beatlepedia.